terça-feira, 29 de novembro de 2011

As 7 (sete) Ferramentas da Qualidade

O que são as 7 (sete) ferramentas da qualidade e para que servem ?


Ferramentas da Qualidade são técnicas utilizadas para a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para problemas que são encontrados e que interferem no bom desempenho dos processos e na qualidade do produto ou serviços.

As ferramentas da qualidade foram estruturadas, principalmente, a partir da década de 50, com base em conceitos e práticas existentes. Desde então, o uso das ferramentas tem sido de grande instrumento para os sistemas de gestão, sendo um conjunto de ferramentas estatísticas de uso comprovado para melhoria de produtos,serviços e processos em geral.

As 7 Ferramentas da Qualidade são: Diagrama de Pareto, Diagrama Ishikawa (Espinha-de-Peixe), Folha de Verificação , Histograma, Fluxograma, Cartas de Controle e Diagrama de Dispersão.


Estas (7) sete ferramentas fazem parte de um grupo de métodos estatísticos elementares, que devem ser de conhecimento de todas as pessoas envolvidas com a empresa, do presidente aos colaboradores, e por isso, devem fazer parte dos programas básicos de treinamentos das organizações.






Diagrama de Pareto


Sua maior utilidade é a de permitir uma fácil visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes, possibilitando a concentração de esforços sobre os mesmos.


Modelos de Diagrama de Pareto






Diagramas de Causa e Efeitos ( Ishikawa )

Diagrama de Ishikawa, também conhecido como "Diagrama de Causa e Efeito", "Diagrama Espinha-de-peixe" ou "Diagrama 6M" (ver abaixo), é uma ferramenta gráfica utilizada pela Administração para o gerenciamento e o Controle da Qualidade (CQ) em processos diversos de manipulação das fórmulas.
Em sua estrutura, as causas dos problemas (efeitos) podem ser classificados como sendo de seis tipos diferentes (o que confere a esse diagrama o nome alternativo de "6M"):



  • Método;
  • Matéria-prima;
  • Mão-de-obra;
  • Máquinas;
  • Medição;
  • Meio ambiente.

O sistema permite estruturar hierarquicamente as causas potênciais de determinado problema ou oportunidade de melhoria, bem como seus efeitos sobre a qualidade dos produtos. Permite também estruturar qualquer sistema que necessite de resposta de forma gráfica e sintética (isto é, com melhor visualização).


As folhas de verificação são tabelas ou planilhas simples usadas para facilitar a coleta e análise de dados. O uso das folhas de verificação economiza tempo, eliminando o trabalho de se desenhar figuras ou escrever números repetitivos. São formulários planejados, nos quais os dados coletados são preenchidos de forma fácil e concisa. Registram os dados dos itens a serem verificados, permitindo uma rápida percepção da realidade e uma imediata interpretação da situação, ajudando a diminuir erros e confusões.

Modelos de Folhas de Verificação




Histograma

O histograma é um gráfico composto por retângulos justapostos em que a base de cada um deles corresponde ao intervalo de classe e a sua altura à respectiva freqüência. Quando o número de dados aumenta indefinidamente e o intervalo de classe tende a zero, a distribuição de freqüência passa para uma distribuição de densidade de probabilidades. A construção de histogramas tem caráter preliminar em qualquer estudo e é um importante indicador da distribuição de dados. Podem indicar se uma distribuição aproxima-se de uma função normal, como pode indicar mistura de populações quando se apresentam bimodais. Gráfico composto por duas linhas perpendiculares onde a altura representa o valor da grandeza, e as grandezas são colocadas na linha horizontal. Sobre cada uma levanta-se uma barra que termina na altura relativa ao valor de sua grandeza.


Modelos de Histogramas









Fluxograma

É um tipo de diagrama, e pode ser entendido como uma representação esquemática de um processo, muitas vezes feito através de gráficos que ilustram de forma descomplicada a transição de informações entre os elementos que o compõem. Podemos entendê-lo, na prática, como a documentação dos passos necessários para a execução de um processo qualquer.




Carta de Controle

 É um tipo de gráfico, comummente utilizado para o acompanhamento durante um processo, determina uma faixa chamada de tolerância limitada pela linha superior (limite superior de controle) e uma linha inferior (limite inferior de controle) e uma linha média do processo(limite central), que foram estatisticamente determinadas. Realizada em amostras extraídas durante o processo, supõe-se distribuição normal das características da qualidade. O objetivo é verificar se o processo está sob controle. Este controle é feito através do gráfico.

Tipos de Cartas de Controle:
  • Controle por variáveis
  • Controle por atributos


Modelos de Cartas de Controle





Diagrama de Dispersão

O Diagrama de Dispersão mostra o que acontece com uma variável quando a outra muda, para testar possíveis relações de causa e efeito.




Modelo de Diagrama de Dispersão



Resultados Esperados com as Aplicação das 7 Ferramentas da Qualidade

 Aplicadas corretamente as 7 (sete) ferramentas poderão levar a organização a elevar os níveis de qualidade por meio da solução eficaz de problemas; diminuir os custos, com produtos, serviços ou  e processos mais uniformes; executar projetos melhores; melhorar a cooperação em todos os níveis da organização; Identificar problemas existentes nos processos, fornecedores e produtos; Identificar causas raízes dos problemas e solucioná-los de forma eficaz . É necessário saber para que serve cada ferramenta e como aplicá-la, pois somente assim será possível obter bons resultados.






Folhas de Verificação

Nenhum comentário:

Postar um comentário